Casablanca

Branca, pontuada de verde e azul, à beira mar… a grande mesquita de Casablanca é avassaladora. A sexta feira é dia de oração para os muçulmanos… por isso neste dia não é permitida a entrada aos não-muçulmanos. Assim ficámos a contemplá-la, como bons infiéis, sentadinhos num muro do lado de fora. É magnífica.

Paixão Vermelha, MARRAKECH – part III

16-Junho-2006 E mais depressa do que desejei, deixei Marrakech. Sorridentes atravessámos novamente a Djemma el Fna com o sol a iluminar o caminho em direcção à Koutoubia. As mochilas às costas iam agora um pouco mais pesadas, com aquele tipo de algazarra interna que não custa a carregar… … só custa a esquecer.

Banca nº42

Depois do jantar fomos até à Praça, à banca onde tínhamos jantado ontem para conversar um pouco. Eles adoram conversar, principalmente sobre raparigas. Não apanhei os nomes deles mas eram 4 ou 5 à nossa volta e quase todos se chamavam Mohamed ou Mustafá. Um deles, o mais falador e gozão queria saber tudo da…

DAR ESSALAM

O Dar Essalam é um palácio antigo. As paredes são todas trabalhadas e decoradas com aqueles rendilhados típicos árabes. Tudo luxuoso de tal modo que nos leva a esquecer que minutos antes estivéramos numa rua suja e apertada com burros de carga cheios de moscas para cima e para baixo. “É aqui que o Rei…

Paixão Vermelha, MARRAKECH – part II

15-Junho-2006 Hoje levantámos tarde… Queríamos encontrar um Hammam (banhos públicos com massagens…) para relaxar antes do jantar então fizemo-nos à Riad Zitoun e às suas paredes cor de rosa. Fomos até ao incomparável Palácio el Badii que agora não passa de uma ruína que alberga dezenas (ou centenas?) de cegonhas. Não encontrámos um hammam de…

Said e a noite marroquina

Queríamos jantar na Praça e assim combinei com o Said – que tinha conhecido no ano passado – em frente ao café Argana. Foi engraçado. Ele vinha envergonhado mas foi fácil de reconhecer, conheceu o pessoal todo e correu tudo bem. Não jantou connosco mas bebeu um chá. No início ofereceu alguma resistência ao meu…

Paixão Vermelha, MARRAKECH – part I

E de repente estou de volta… o meu coração bate ao mesmo ritmos dos tambores vindos da ainda longínqua Djemma el Fna. Tenho vontade de correr para lá. O pessoal está preocupado com o hotel, com as mochilas a carregar, mas eu nem penso nisso. Estou de volta a Marrakech, a minha mochila pesa 100gr…

Rentrée na Cidade Vermelha

Saímos do Atlas e os últimos 20km foram planos. Mas a entrada em Marrakech foi atribulada. Queríamos ir directamente para o centro como tínhamos feito em Fes… mas Marrakech não é Fes… e nós não conseguíamos chegar à Praça Djemma el Fna. Quando dávamos por ela estávamos em becos sem saída, em ruas onde não…

Col du Tichka

A estrada de Ouarzazate para Marrakech deve ser uma das estradas com a pior relação tempo/distância percorrida. Mas também uma das mais bonitas. É que são 200km em estrada de montanha que demoram 4h a palmilhar… se não pararmos. Adoro percorrer esta zona do Alto Atlas. Por todo o caminho passamos por pequenas vilas fortificadas…

“O Mundo é Pequeno, mas o Sahara é Grande”

Andava eu no Kasbah de Ait Ben-Haddoun, ainda furiosa com a sensação de estar constantemente a ser agredida pelas pessoas daquele sítio quando vi um banco à entrada de uma loja e perguntei se me podia sentar… “bien sur”… Vieram logo os senhores vendedores berberes vestidos a rigor… mas foram cordialmente informados que só queria…

Ait Ben-Haddoun e a "ingénua depressão da esmola"

14-Junho-2006 Na estrada em direcção a Marrakech, a 30km de Ouarzazate fica outra das vistas mais emblemáticas de Marrocos… o kasbah de Ait Ben-Haddoun. Este era talvez o spot onde eu depositei maior expectativa… porque vem em todas as revistas/artigos sobre Marrocos… porque é a capa do Rough Guide que comprei depois de voltar de…

Na Rota dos Kasbahs

O vento começou a levantar-se… tomámos uma banhoca mas ficámos logo cheios de areia assim que saímos para a rua… areia colada ao corpo que me pareceu bem. Mas rapidamente nos pusemos a caminho… tínhamos que chegar a Ouarzazate ainda hoje. As rajadas de vento traziam a areia para a estrada. Pode-se dizer que o…