escandinávia [imperdíveis]

É verdade, a minha bússola aponta poucas vezes para Norte. Por isso nunca olhei para a Escandinávia como um daqueles destinos óbvios: Sejamos sinceros, está sempre mais frio que cá, o nível de vida é bem alto por isso não se torna um destino propriamente barato, lá não encontramos aqueles monumentos da antiguidade que nos tiram do sério e está sempre de noite ou sempre de dia, o que me parece contra-natura.

A Escandinávia é diferente. Não de um modo exótico e romântico, diferente de um modo funcional e ecológico. Mas depois lá arranja maneira de tudo fazer sentido, há toda aquela natureza em estado selvagem, tesouros vikings para descobrir e uma atenção ao design em todas as componentes da vida que nos conquista imediatamente.

Este é o meu “best of” escandinavo:

Gamla Stan, Estocolmo | Suécia

Gamla Stan, a cidade velha onde Estocolmo foi fundada em 1252 é um dos centros históricos medievais mais bem preservados da Europa. Adorei percorrer as suas ruas estreitas com os seus edifícios de tantas cores e portas trabalhadas, imaginando o tamanho das chaves necessárias para as abrir.

6

Bergen | Noruega

Bergen é a segunda maior cidade da Noruega. Há uma grande probabilidade de visitar Bergen debaixo de chuva pois é uma das cidades mais chuvosas da Europa. São 40 dias sem precipitação e 10 dias de sol, por ano.

Algumas casas de Bergen datam da altura da Liga Hanseática, uma associação mercantil que se estabeleceu em algumas cidades controlando o comércio do Báltico e de parte da Europa no final da Idade Média. A mercadoria mais procurada em Bergen é o bacalhau.

47

46

Little Mermaid, Copenhaga | Dinamarca

A escultura símbolo de Copenhaga, foi um presente inspirado no conto do poeta dinamarquês e escritor de histórias para crianças, Hans Christian Andersen. A Pequena Sereia sentada na pedra olha para o horizonte indiferente aos magotes de turistas que a visitam por dia, talvez à espera o seu príncipe encantado.

61x

O Vasa, Estocolmo | Suécia

Em 1628, o Vasa era um navio de guerra gigante para a época, com 1200 toneladas, 10 velas e 64 canhões, mas naufragou na sua viagem inaugural e afundou na baía de Estocolmo. 333 anos depois foi repescado do fundo do mar praticamente intacto, em óptimas condições de conservação e deu origem a um museu. O museu do Vasa abriu em 1990, é dedicado ao navio e a todos os aspectos da vida marítima do séc. XVII e é o museu mais visitado da Escandinávia. 

ESCANDINÁVIA 062

Os Fiordes | Noruega

Um fjord é um vale estreito em forma de “U” criado a partir da erosão das montanhas pela passagem dos glaciares. Depois do degelo provocado no fim das últimas eras glaciares o nível das águas subiu e o mar chegou a estas montanhas do litoral atlântico.

Nada nos prepara para sensação de pequenez que nos assalta ao navegar nos fiordes da Noruega.

41

42

Flamsbana | Noruega

A ferrovia de Flam sobe a pique desde a costa do fiorde Aurlandsfjord, (um tributário do fiorde dos Sonhos) até ao plateau de Myrdal passando por várias impressionantes e fotogénicas cascatas e quedas de água. 

Kronborg Slot | Dinamarca

O castelo de Kronborg, situado em Helsingor, no norte da Dinamarca, é conhecido por ter inspirado Shakespeare na criação do ambiente da sua peça, Hamlet, nomeadamente o castelo Elsinore.

Os mais fervorosos da teoria estão certos até que Shakespeare se inspirou numa antiga lenda escandinava cujo herói se chamava Amleth.

Mas na realidade Kronborg era apenas uma fortificação que, dada a sua localização estratégica no estreito entre a Dinamarca e a Suécia, pretendia controlar a passagem de navios para o Báltico através do pagamento de portagem. 

53

As igrejas de madeira | Noruega

As stavkyrkje norueguesas são igrejas medievais de madeira profusamente esculpidas que hoje são praticamente exclusivas da Noruega apesar de já terem estado presentes em muitas partes do norte da Europa. O interesse dos Vikings pela construção de barcos fez com que a técnica da construção em madeira fosse muito desenvolvida nesta região e ainda bem porque são maravilhosas.

A decoração apresenta uma combinação de motivos cristãos e pagãos pré-cristãos com animais, dragões e runas.

25

São Jorge e o Dragão, Estocolmo | Suécia

Esta estátua em bronze é uma réplica da estátua de 1489 de Bernt Notke que se localiza dentro da igreja Storkyrkan em Estocolmo. De acordo com a lenda, S. Jorge terá morto um terrível dragão que aterrorizava a população de uma aldeia, mas nesta estátua S. Jorge representa o rei da Suécia e o dragão é o rei da Dinamarca, aludindo às rivalidades da época entre os 2 países. 

Vigeland Park, Oslo | Noruega

Em Oslo encontramos um museu ao ar livre idealizado pelo artista plástico Gustav Vigeland. Todas as esculturas são em tamanho real e foram esculpidas pelo próprio artista durante vários anos, sem ter recorrido a pupilos ou assistentes.

Muitas esculturas representam várias fases do ciclo da vida mas Vigeland, fez questão de não revelar os seus verdadeiros significados. Cabe ao apreciador fazer as suas interpretações. 

Copenhaga | Dinamarca

Das 3 capitais escandinavas que visitei, não foi com grande surpresa que percebi ser Copenhaga a minha preferida. Menos austera, menos nórdica, mais solarenga, com arquitectura mais interessante e ambiente ultra descontraído.

48

A Mitologia Nórdica

Odin é o maior dos deuses vikings, governante de Asgard. O gosto pela batalha tornou Odin popular entre os vikings quando eles começaram a atacar fora da Escandinávia. Não era propriamente um deus-guerreiro, mas inspirava os combatentes a lançarem-se à guerra, destemidos.

Thor é o filho de Odin, deus dos trovões e da força da natureza. A sua arma é um martelo de guerra mágico, chamado Mjolnir que para além de – convenientemente – nunca errar o alvo, volta sempre para as suas mãos.

Loki é o irmão de Thor, senhor dos truques, da trapaça e da magia. Muitas de suas proezas, para as quais era capaz de assumir diversas formas, causaram grandes danos, mas geralmente era rápido a restaurar a ordem e evitar o desastre completo. Loki tinha tanto de maligno como de heróico e por isso é uma das divindades mais complexas e mais interessantes da mitologia nórdica.

Freya era a deusa da sensualidade, da fertilidade e do amor. Era também a líder das Valquírias, cuja função era escolher os mais heróicos guerreiros mortos em batalha e levá-los até Valhalla, onde permaneciam até serem convocados por Odin, para a maior batalha que ditaria o fim do mundo, Ragnarök, uma espécie de dia do juízo final. 

Countryside Norueguês | Noruega

Percorrer o countryside norueguês é encantador, estradinhas onde mal passam 2 carros na paisagem verde de perder de vista. 

34

23

Os Vikings

Os vikings eram guerreiros e aventureiros que viajavam pelos mares a partir da Suécia, Noruega e Dinamarca, a península Escandinava. Ficaram conhecidos pelas pilhagens e saques das cidades que foram encontrando, mas também estabeleceram colónias, eram agricultores e hábeis no comércio. Controlaram a Europa do Norte no sec X. Encontramos muitas referências a eles por toda a Escandinávia.

28

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s