cabo de gata

Descobri o Cabo de Gata depois de ter assinalado as praias do Sul de Espanha como “zona a evitar”. É sabido que a Costa do Sol entre Tarifa e Almeria, e a Costa Blanca nos arredores de Alicante sofreram especialmente com o desenvolvimento exponencial das cidades e vilas junto ao mar.

Muitas destas praias estão hoje perdidas no meio do horror paisagístico que resultou da construção desenfreada e são destinos preferenciais de magotes de turistas em excursões ou grupos de finalistas histéricos, que descaracterizam o que de melhor esta região tem e nem sempre são compatíveis com uns dias destinados ao relax e ao contacto com a natureza.
Mas no meio deste panorama, deparei-me com um dos segredos mais bem guardados do Sul de Espanha.
A Reserva Natural do Cabo de Gata fica perto de Almeria, provavelmente a cidade menos exuberante da Andaluzia (e por isso muitas vezes omitida dos percursos turísticos), e guarda cerca de 50km de uma costa maravilhosa e sem o mínimo de deterioração ambiental.

São falésias selvagens, com vistas espectaculares, paisagem desértica, ou vulcânica, praias naturais e paradisíacas, pequenas baías onde só se chega de barco ou, para os mais aventureiros, caminhando durante horas. O denominador comum é a água cristalina transparente, azul-turquesa e quase morna, que nos oferece uma sensação inesquecível, a cada mergulho.

Para além das pequenas vilas que guardam a sua essência piscatória, a mão humana só está presente em vestígios do passado, em cisternas árabes, fortes e torres de vigia que tinham como objectivo proteger a costa de invasões piratas, ou nos escassos resquícios de fenícios ou romanos.
Mais recentes, encontramos moinhos de vento, ou antigas estruturas ligadas à extracção e transporte de minérios do início do séc. XX.

Existem muitas alternativas para usufruir da Reserva Natural do Cabo de Gata, com muitas actividades possíveis em que o contacto com a natureza é soberano: mergulho, snorkeling, passeios de kayak, passeios a cavalo, caminhadas panorâmicas ou simplesmente aproveitar a praia.

Esta é uma zona onde não abundam hotéis nem restaurantes, pelo contrário, persegue-se um turismo sustentável o que permite desfrutar do encanto de locais tranquilos e das características que elevam o “mare nostrum” à categoria de paraíso.

Deixo aqui os pontos de maior interesse que encontrei no Cabo de Gata, sejam praias, vilas, miradouros, construções, caminhadas, sítios para petiscar ou fazer snorkeling.
Estes spots estão listados de Sul para Norte e para aproveitá-los com tranquilidade é preciso guardar pelo menos 4 dias.

É importante lembrar que todo o fascínio que esta zona exerce sobre as pessoas está intimamente ligado ao facto de ser um ambiente natural e isolado, ou seja, fora das vilas não existem serviços, cafés, bares ou apoios de praia nem para comprar uma aguinha.
Outro aviso à navegação: a maior parte das praias do Cabo de Gata são naturistas onde o uso de fato de banho é opcional.

Playa San Miguel de Cabo de Gata

Esta é a maior praia e mais popular na costa sul do Cabo de Gata. É conhecida pelos seus barcos de pesca coloridos, águas límpidas e azuis.
Do outro lado da estrada encontramos as Salinas do Cabo de Gata, um grande lago salgado que é ponto de paragem obrigatório para muitos flamingos nos seus movimentos migratórios.

Mesmo à beira da estrada existem alguns restaurantes especializados em peixe grelhado acabado de pescar. E que melhor maneira de começar!

Farol e Arrecife de las Sirenas

O Farol situa-se no topo do promontório rochoso do Cabo de Gata, o ponto mais a Sul do Parque Natural. Neste ponto, a estrada da costa chega ao fim e não é possível continuar para a costa Leste de carro. O trilho da Vela Blanca liga o Farol à vila de San José e pode ser percorrido a pé ou de bicicleta.
 
Não existe praia no cabo propriamente dito, mas as formações de rocha vulcânica do Arrecife de las Sirenas são o sítio perfeito para passear de kayak ou fazer snorkeling.

Playa de los Genoveses e Playa de Monsul

Genoveses é a praia onde em 1147 desembarcaram 200 navios vindos de Génova para se juntarem às tropas do Rei Afonso VII na conquista de Almeria aos Mouros.
É uma praia de areia branca e dunas. Na periferia encontramos um arvoredo perfeito para abrigar picnics.

A praia de Monsul deve a sua singularidade às rochas vulcânicas erodidas.

A areia é fina e as águas cristalinas onde se podem ver vários peixes. Dada a sua orientação é provavelmente a melhor praia das redondezas para aproveitar um belo sunset. Mas não façam como eu, que me esqueci da máquina fotográfica.

As praias de Genoveses e Monsul também são spots incontornáveis do Cabo de Gata por terem sido palco das filmagens de algumas cenas de filmes icónicos como Lawrence of Arabia e Indiana Jones. Alguém se lembra do Sean Connery a espantar pássaros com o guarda-chuva, numa praia? Foi aqui.

O acesso a estas praias é feito através de uma estrada de terra batida. No Verão (depois de 15 Junho), este acesso é cobrado e tem limite diário de veículos, mas a caminhada desde San José (a vila mais próxima) também é muito agradável.

San José

San José é o principal núcleo urbano do Parque Natural do Cabo de Gata, uma vila piscatória onde encontramos pequenos hotéis familiares, um parque de campismo, alguns bares, restaurantes e supermercados. É uma vila com a sua própria praia e o melhor sítio para quem quiser pedir informações sobre caminhadas no Parque Natural, alugar um kayak ou material de mergulho.

La Isleta

La Isleta del Moro é uma pequena vila praticamente rodeada de mar, de modo que é fácil encontrar um sítio para dar um mergulho.
Das coisas que mais gostei foi ver os pescadores na sua lida diária.

Cala de los Toros

Perto de la Isleta, a Cala de los Toros acede-se caminhando durante 15 minutos desde a estrada principal. Não é propriamente uma praia pois não tem areia.
Mas como tem tantas rochas é um óptimo local para fazer snorkeling e brincar à pequena sereia.

Playa del Playazo

O Playazo é uma espaçosa praia de areia e águas transparentes, protegida do vento pelas colinas que a rodeiam e pelo Castillo de San Ramon, um castelo do séc. XVIII, fortaleza de defesa da costa contra ataques e invasões de piratas berberes.

Por trás do castelo encontramos um trilho super panorâmico por entre formações rochosas singulares que nos leva à Cala del Cuervo, a praia seguinte.

Las Negras

Las Negras é outra vila piscatória onde nos podemos abastecer de mantimentos ou procurar alojamento.
Entre Las Negras e Agua Amarga encontramos a parte mais remota da costa do Parque Natural do Cabo de Gata. A algumas praias só conseguimos chegar de barco ou caminhando bastante.
O trilho Las Negras – Agua Amarga (passando pelas Calas San Pedro e El Plomo) tem perto de 15km e para além de dar acesso às enseadas, é um dos trilhos mais bonitos e desafiadores do Parque Natural. Pode ser feito num dia começando bem cedo, mas depois é necessário arranjar uma boleia para o ponto de partida.

Cala San Pedro

A Norte de Las Negras fica a Cala San Pedro, a primeira das praias escondidas, uma enseada completamente isolada, de areia branca e uma contrastante água azul-turquesa.
A San Pedro só é possível chegar de barco ou após uma caminhada de 1h00 num trilho escavado na falésia. Cuidado, se tiverem vertigens.
Perto da praia existe uma nascente de água doce que em tempos idos era muito cobiçada por piratas que procuravam refrescar-se depois da travessia do Mediterrâneo.
Assim, também existe uma torre de vigia (séc. XVI) e uma fortaleza (séc. XVIII) que tinham o objectivo de defender a enseada.

Na Cala San Pedro encontramos uma comunidade hippie que vive na praia, idealmente desligada da modernidade e em harmonia com a Natureza. Nesta comunidade construíram as suas casas com materiais naturais, cultivam os seus vegetais e por vezes vão de barco abastecer-se a Las Negras, onde também vendem artesanato.
Esta comunidade tende a aumentar nos meses de Verão e percebemos muito bem porquê. Ficámos com vontade de passar aqui o Verão inteiro.

Cala del Plomo e Cala de Enmédio

As Calas del Plomo e de Enmédio situam-se entre Las Negras e Agua Amarga.
Esta secção da costa é caracterizada por falésias brancas de dunas fossilizadas e invulgares formações rochosas vulcânicas que ao longo do tempo foram erodidas pela acção do mar.

A Cala de Enmedio, uma das minhas preferidas, torna-se mais recatada por ser necessário percorrer um trilho de 1.5km desde a Cala del Plomo para lá chegar.

Agua Amarga

A última vila piscatória do Parque Natural é uma aldeia tradicional situada numa baía deliciosa, que oferece uma boa selecção de cafés, bares e restaurantes de qualidade, mesmo em cima da praia.

A norte da vila encontramos ruínas de uma antiga ferrovia e de um “cargadero”, um complexo estrutural usado no início do séc. XX para carregar barcos com o minério descoberto nas minas do interior.

Playa de Los Muertos

Para muitos, esta é a melhor praia do Parque Natural, instantaneamente reconhecida pelas suas formações rochosas.

O seu nome ligeiramente macabro remonta aos tempos dos piratas e marinheiros mortos no mar que no passado davam à costa nesta praia.
Para chegar à praia é preciso percorrer um trilho durante 25 min, que apesar de ser bastante inclinado não demove intenções e é uma praia bastante concorrida devido às suas águas azul-turquesa transparentes e maravilhosas.

Cabo de Gata, voltaste a pôr o Sul de Espanha, definitivamente, no meu mapa.

4 Comments Add yours

  1. CAP CRÉUS diz:

    Cabo de gata é para manter em segredo 🙂
    De onde achas que vem o meu nick “CapCréus”? 🙂

  2. CAP CRÉUS diz:

    Acrescento que tudo isto foi descoberto na mesma viagem de carro em 2005.

  3. Cap Créus, bem podias ter partilhado. Sempre me poupavas estes últimos 10 anos “in the dark” 🙂 Gostei muito.

  4. CAP CRÉUS diz:

    AHAHAH!
    Tens toda a razão.
    E está prevista nova viagem, pelos mesmos caminhos, mas agora com os putos.
    Foi de facto uma viagem linda e das melhores que fiz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s