BUS MEMORIES VI – Copacabana to Cuzco

26-Setembro-2009

Depois de regressarmos da Isla del Sol, decidimos saltar as ilhas flutuantes Uros e apanhamos o bus nocturno directamente para Cuzco, via Puno.
Temos que passar a fronteira para o Peru em Kasani-Yunguyo. Fácil. Nem revistam a bagagem.
Quando chegamos a Puno já é noite escuro e está a trovejar… vemos os relâmpagos a cair ao longe. Estamos a entrar no mês de Outubro e na época das chuvas no Peru…

Em Puno trocamos de autocarro. Temos que esperar 1:00. Estamos mortos de sono.
Quando vamos entrar no 2º autocarro (Puno-Cuzco) somos abordados por um senhor que pergunta se já temos alojamento em Cuzco… diz que vamos chegar lá às 4h30 (verdade)… diz que é difícil arranjar alojamento àquela hora (verdade)… diz que é mais caro que os outros sítios que conhecemos na Bolívia (verdade)… e diz que por 50 soles (12euros) nos reserva um quarto com água quente num tal Kamilah Lodge, bem no centro da cidade. Melhor é impossível.
O autocarro apita…. Dizemos-lhe o nosso nome, pagamos os 50 soles rapidamente e recebemos um voucher mesmo antes do autocarro arrancar…

Mas arrependemo-nos logo no primeiro kilómetro. Tínhamos acabado de dar dinheiro a um estranho em troca de um papel com valor nenhum, ele não ficou com uma cópia, nós não ficámos com nenhum número de telefone nem sequer a morada no suposto hotel, o nosso nome foi apontado no papel que ele nos entregou de seguida… um papel que supostamente valeria uma noite num hotel a 300km dali…..
… achamos que só pode ter sido um esquema para extorquir dinheiro a turistas… até já tínhamos ouvido falar desta parte da reputação dos peruanos… e nós de tanto querer que fosse verdade, acreditamos. Que anjinhos.
Desta vez custa-me a adormecer durante a viagem… até tenho pesadelos..

Damos o caso como perdido… mas quando de facto chegamos a Cuzco, ensonados das 8h de viagem, às 04h30… alguém chama por mim…. “Aleqqssssandraaa?”… Será possível?
Interiormente somos promovidos de anjinhos que nunca puseram o pé na rua a viajantes experientes que se misturam na multidão…

… de uma maneira ou de outra, dali a 20 minutos dormimos como anjinhos no Kamilah Lodge.

3 Comments Add yours

  1. cmfm diz:

    Ainda há boas surpresas, mesmo para quem já viajou muito. E ainda deu para recuperar um bocadinho de fé nas pessoas 🙂

  2. fm diz:

    por vezes vale a pena arriscar…podemos sempre ser surpreendidos…e ainda bem que foram

  3. ana diz:

    ainda bem que existem pessoas assim =)*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s