Thanon Khao San

29-Outubro-2008

Somos largados dentro de um mercado de madeira sobre água. Os miúdos atiram bocadinhos de pão ao rio e os peixes concentram-se à barbatanada para ver o que lhes calha. São aqueles peixes que vemos desenhados nas paredes dos restaurantes chineses, com bigodes compridos.

Vemos muitas bancas de fruta fresca e comida feita na hora mas à medida que descemos a rua multiplicam-se as guest houses, os cyber cafés, os restaurantes de comida ocidental, os centros de massagens a preços mixurucas. Estamos no bairro de Banglaphu. É aqui que se concentra a maioria de turistas – principalmente backpackers – de Bangkok. É neste bairro que estão a maior parte dos serviços “tourist oriented”, principalmente agências de viagens.

Este é um conceito que atinge o expoente máximo na Khao San Road, onde – se diz – começam todas as viagens ao sudeste asiático, por muito curtas que sejam.

Pois nós enquanto “backpackers” não achámos isto um “paradise”.
Existem de facto muitas agências de viagens que vendem vôos para tudo quanto é destino na Ásia e fora. Podemos virtualmente programar viagens de meses aqui e seguir descansado. Mas assim qual é o objectivo de vir à aventura? Curiosamente, a Khao San Road também é conhecida pelos seus esquemas para enganar turistas incautos.

Aqui há de tudo:
São senhoras “mascaradas” com fatos tradicionais tailandeses que se passeiam por ali a tentar vender pulseiras ao mesmo tempo que mostram como pequenas esculturas de madeira em forma de sapo fazem mesmo barulho de sapo.
São bancas que vendem a comida mais estranha como insectos fritos – mas será que alguém come mesmo aquilo tirando os turistas pensando que é algo típico?
São os restaurantes de look ocidental com banners alusivos ao melhor Halloween do mundo… ali mesmo. Em Bangkok? Mas que sabem eles de Halloween?
São as bancas que vendem roupas hippies iguais em todas as partes do mundo. E bandeiras… muitas bandeiras de todos os países do mundo para os viajantes coserem nas mochilas.
São os bares onde se ouvem os Beatles, o Michael Bublé e a invariável Tracy Chapman.
E principalmente… são os néons que publicitam tudo. É como se estivessemos no strip de Las Vegas. Mas um strip curtinho pois a Thanon Khao San demora 5min a percorrer mesmo com todas estas distracções.

Quando saímos da rua já é de noite e caímos no vazio.
Não se vê vivalma, só se ouve o barulho dos carros e luzes só dos faróis, pois eles aqui são poupadinhos no que toca à iluminação… fora da Khao San, claro.

One Comment Add yours

  1. FM diz:

    bonito texto…isto promete mesmo…textos+fotos…hummmmmm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s