Chapada Diamantina – Day THREE

O último dia da trilha na Chapada afigurava-se como o mais difícil em termos de intensidade – a subida íngreme da Serra do Palmital, e a descida da Serra do Veneno.
E se a bruma matinal pode ser uma vantagem nas subidas – menos calor – é certamente uma desvantagem na descida – piso escorregadio e bate-cus.
O primeiro troço de subida é intercalado com uma paragem na Cachoeira do Palmital e a sua piscina vermelha. Um belo refresco.


Depois iniciamos a subida até à Toca da Onça, um miradouro sobranceiro a vários vales de onde avistamos a cachoeira do Capivari e o encontro dos três rios: Capivara, Capivari e Muriçoca.

A etapa final, a descida da Serra do Veneno até ao Ribeirão foi fácil e tranquila. Estavamos inquietos para chegar, para relaxar, apanhar Sol nas pedras e escorregar no “Tobogan” improvisado.


É uma sensação optima – o chegar.
Apesar do corpo dorido, das noites mal dormidas, o frio, o calor, os escaldões, banhos “à gato”. Chegar é optimo. E foi de facto um regresso pois vindos de nenhures, estávamos agora a 30min de Lençóis. Não há um taxi para apanhar, não há ninguém à nossa espera, não fomos depositados no hotel. Não.
Decidimos dispensar o Nilson que meio hesitante lá partiu e ficámos a gozar o “gran finale” na piscina do Ribeirão, com ossos moídos e uma água de côco na mão.

2 Comments Add yours

  1. almight diz:

    boa vida, boas fotos, e finalmente pessoas…grandes férias…merecidas

  2. Shamrock diz:

    Parabéns!!Bom dia p’ra ti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s