KONKAN RAILWAY

O comboio é o meio de transporte mais utilizado pelos indianos e a rede ferroviária da Índia pode gabar-se de ser a maior do mundo.
Só na CST – diminutivo para Chatapatri Shivaji Terminus, uma das estações de Mumbai – movimentam-se por dia cerca de 2milhões de pessoas. Quer sejam 6h ou 23h30 a estação está sempre apinhada de gente e não deve haver salas de espera para toda a gente – e muito menos bancos – porque as pessoas se amontoam no atrium principal sentadas e deitadas no chão o que faz com que atravessar aquele atrium se torne numa verdadeira prova de obstáculos.
É que os vôos internos são tão caros que é normalíssimo gastar 3 dias num comboio para chegar ao destino em vez de apanhar um avião e chegar lá em 3 horas.

O Konkan Railway, que liga Mumbai a Goa, é relativamente recente e veio reduzir drasticamente o tempo que se levava a ir de uma cidade à outra de carro ou autocarro. A distância de 400km passou a ser feita em 12h de comboio, o que se tornou uma alternativa muito mais apetitosa à viagem de autocarro de 16-18h, dependendo das condições da estrada e do tempo…

Isto tudo para dizer que é uma viagem de comboio muito concorrida e que os bilhetes estão sempre esgotados! Claro que nós já tínhamos sido alertados para isso e por isso é que comprámos os bilhetes 10 dias antes!
Mas com esta viagem descobrimos que há uma maneira de se fazer as coisas… e depois, há a maneira indiana.

Pois para o que não fomos alertados foi para a necessidade de confirmar alguns bilhetes mesmo depois de comprá-los. E assim, quando chegámos à plataforma de embarque verificámos que nos tinha sido atribuído o mesmo lugar, aos dois!

Os indianos com quem falámos não entenderam o nosso pasmo… quando perguntámos se aquilo era possível limitavam-se a abanar a cabeça de um lado para o outro como quem diz “não tenho a certeza”, reacção que depois descobrimos querer dizer “sim!”
Só mais tarde é que as pessoas que viajaram connosco nos explicaram que vender-se o mesmo lugar a pessoas diferentes era algo que acontecia frequentemente.

Ok… ….

Acabou por correr tudo bem… uma das camas do compartimento miraculosamente permaneceu vazia e ninguém teve que dormir no chão.
Entretanto, quando nos apercebemos de como viajava a larga maioria dos ocupantes daquele comboio, compreendemos que estávamos de facto a viajar numa carruagem de semi-luxo. Não sei, mas aquelas carruagens pareciam-me as que levavam os judeus para os campos de concentração. Em vez de janelas têm grades e no mesmo espaço que eu partilhei com mais 2 pessoas, sentavam-se 4 ou 5… em bancos de madeira.

Nós viajámos com a classe média-alta indiana, estudantes universitários mais ou menos da nossa idade e famílias que iam de férias para Goa. Uma família de hindus muito simpática que ia visitar os templos de Panjim e uma família cristã de Kolkata, ex-Calcutá, que ia para a praia.
INDIA 650

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s