Corpo de areia

De volta a Marrakech, quando regressámos ao hotel… não nos apetecia tomar banho… pensámos que nos iríamos esgadanhar pela posse da banheira mas não… ficámos sentadas na cama “Vai tu”… “Não, vai tu”… Como se o banho fosse remover do nosso corpo a memória deste passado recente, encantado e arrebatador.

De repente, o cabelo enriçado, a roupa suja, a areia dentro dos bolsos, dentro dos sacos, colada ao corpo, a tudo… parecia-nos bem.

2 Comments Add yours

  1. Lou diz:

    oh minha moranga silvestre!! que coisa mais linda que tu vieste aki meter n tenho muito tempo pa andar a espreitar todos os cantos mas só a entrada foi um estrondo! PARABÉNS!!!Um beijo gordo

  2. Anónimo diz:

    Se bem me lembro, já não fomos tão displicentes quanto ao uso da sanita… :-).
    O teu relato está delicioso, faz plena justiça às emoções da viagem. Volta e meia venho lê-lo.
    Já te agradeci o convite?
    C.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s